domingo, 1 de maio de 2011

O bonde do mengão sem freio é campeão carioca de 2011

O bonde do mengão sem freio papou mas um caneco venceu nos pênaltis o rival Vasco da Gama e pela 32 vez levou o carioca 2011.

O Bonde sem Freio - que já ganhara a Taça Guanabara - parou o Trem-Bala da Colina no Engenhão e, sem necessidade de uma final de campeonato, aumentou a vantagem rubro-negra no estado, com seu 32º título.
 O goleiro Felipe, decisivo em outras ocasiões, nem precisou praticar uma defesa. As três cobranças erradas - de Bernardo, Fellipe Bastos e Elton - foram em chutes para fora. Alecsandro, que abriu a disputa, marcou.

Antes de encerrar a partida, o árbitro Luiz Antônio Silva dos Santos ainda teve tempo de expulsar Allan e Willians, que se desentenderam após uma falta. A decisão, mais uma vez, seria nos pênaltis. E, mais uma vez, o Flamengo levou a melhor. Coube a Thiago Neves, que havia desperdiçado uma cobrança na semifinal, garantir a taça, deslocando o goleiro Fernando Prass.

Foi uma vitoria da raça do time da Gavea
Parabens Flamengo!!!!!!!!

O Flamengo jogou com: Felipe; Galhardo (Fernando), Welinton, David Braz e Rodrigo Alvim; Willians, Renato, Bottinelli (Fierro) e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Wanderley).  Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Vasco jogou com: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Rômulo, Fellipe Bastos, Felipe e Diego Souza (Bernardo); Éder Luis (Élton) e Alecsandro. Técnico: Ricardo Gomes.

Nos pênaltis: pelo Vasco, Alecsandro marcou, e Bernardo, Fellipe Bastos e Elton desperdiçaram; pelo Flamengo, Renato Abreu, Fernando e Thiago Neves marcaram, e Fierro desperdiçou.

Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Alecsandro, Élton e Bernardo (Vasco); Bottinelli, Rodrigo Alvim e
Galhardo (Flamengo) Cartões vermelhos: Allan (Vasco) e Willians (Flamengo).

Local: Engenhão (Rio de Janeiro). Árbitro: Luiz Antônio Silva dos Santos. Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Marco Aurélio dos Santos Pessanha. Renda: R$ 1.033.625,00 Público pagante: 33.946. Público presente: 39.029.

Um comentário:

henrique disse...

tó sem freio tó sem freio e o bonde do mengão