quarta-feira, 30 de junho de 2010

Era uma vez na tv ( Xou da Xuxa 1986 a 1992)


Todos dias as 8 da manhã Xuxa aminavas as manhãs da Globo com seu Xou da Xuxa, que ficou no ar de 30 de junho de 1986 a 31 de dezembro de 1992.
Ocupando as manhãs de segunda-feira a sábado, o programa apresentava quadros de auditório (principalmente competições e números musicais) intercalados com desenhos animados. Apesar das sistemáticas reações negativas dos intelectuais e da crítica especializada, rapidamente Xou da Xuxa se tornou o programa infantil de maior sucesso dos anos 80 e parte dos anos 90 e fez de sua apresentadora a estrela número 1 da Globo.
O programa misturava brincadeiras, atrações musicais, números circenses, exibição de desenhos animados e quadros especiais, e contava com a participação de cerca de 200 crianças em cada gravação. O programa era dividido em nove blocos de segunda a sexta-feira, e em sete blocos aos sábados.
Para comandar a atração, Xuxa contava com o auxílio de personagens, que logo se tornariam marcas de seus programas, como as Paquitas Andréa Veiga e Andréa Faria, a “Sorvetão”, o Dengue (Roberto Berttin) e o Praga (Armando Moraes).
 Eles ajudavam a apresentadora na organização e na animação do auditório
. As Paquitas vestiam-se com roupas inspiradas em soldadinhos de chumbo, equilibradas sobre botas brancas, enquanto o Dengue, um enorme mosquito cheio de braços, vestia-se de amarelo e vermelho dos pés à cabeça, e o baixinho Praga, usava uma fantasia de tartaruga.
Nos primeiros anos do programa, as brincadeiras e gincanas com as crianças e os números musicais apresentados por Xuxa tomavam a maior parte do programa.
Diariamente, a apresentadora dava parabéns aos aniversariantes do dia com a música Parabéns da Xuxa (Xuxa e Mauricio Vidal) e fornecia dicas de alimentação saudável para as crianças enquanto tomava seu café da manhã ao som de Quem quer pão (Tuza e J. Corrêa). Ao longo dos anos, o Xou passou a investir em quadros, diversificando as atrações do programa. Em junho de 1989, um quadro marcante foi lançado: o Bobeou dançou, que consistia em uma gincana dirigida aos adolescentes. Exibido no programa de sábado, tinha 20 minutos de duração. Cerca de um mês depois, o quadro passou a ser apresentado como um programa independente, aos domingos, mantendo o nome Bobeou dançou.
partir de 22 de abril de 1991, o Xou da Xuxa ganhou novos quadros e dois repórteres-mirins, Raquel Batista e Caíque Benigno. Entre os quadros de destaque desse período estavam o Nossa gente brasileira, com breves entrevistas com famosos e anônimos que se destacam por suas atitudes, e Papo sério, em que Xuxa entrevistava autoridades e especialistas em diversas áreas. Rosane Collor de Mello e Alceni Guerra foram alguns dos convidados do quadro. Os dois novos repórteres entrevistavam personalidades do meio artístico e esportivo, que eram exibidas ao longo do programa. Além disso, estavam à frente do quadro Xuxa cidade, em que crianças faziam denúncias sobre problemas de suas ruas e bairros. As reclamações eram feitas através de cartas enviadas à produção do programa. Nesse mesmo ano, o Xou da Xuxa passou a ser transmitido para 17 países da América Latina, onde era chamado de El show de Xuxa.




Em 1992 foram preparadas 40 novas brincadeiras, novos quadros e novos desenhos. Entre os quadros, destaque para Famoso por dois minutos, Histórias de uma infância e O X do problema. O público adolescente também ganhou um espaço maior no programa, por meio das Competições da Xuxa, para crianças a partir de 12 anos, com disputas entre grupos de escolas, condomínios e comunidades. A gravação dessas provas era mensal, contando com 300 pessoas, e eram realizadas no Museu Aeroespacial, no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro. Andréa Veiga, a primeira Paquita da Xuxa, era a apresentadora da nova atração. Aos sábados, o Xou da Xuxa abria um espaço para o programa Paradão da Xuxa, com destaques para a música popular, sertaneja, novos cantores e os melhores do mês, com o mesmo cenário utilizado no Paradão da Xuxa especial exibido no ano anterior.




O Xou da Xuxa terminou em 31 de dezembro de 1992 com a apresentação do programa número 2.000. Para o encerramento preparou-se uma superprodução, que – além do cenário especial criado por João Cardoso – contou com a presença de diversos convidados que marcaram a vida pessoal e profissional da apresentadora. O clímax da gravação do último Xou da Xuxa aconteceu quando ela reencontrou seu pai, Luís Meneghel, com quem não falava havia cinco anos. A partir de janeiro de 1993, foram apresentados apenas os melhores momentos do programa e desenhos animados, de segunda a sexta, às 8h30, e aos sábados, às 9h30.

terça-feira, 29 de junho de 2010

A Espanha dá olé em Portugal e vence de 1 a 0



O sonho portugues chegou ao fim co ma derrota co ma Espanha de 1a0 na Cidade do Cabo com gol de Villa, aos 17 minutos do segundo tempo.

Após um início ruim na competição, com derrota para a Suíça, a Espanha teve um desempenho mais compatível com seu status de campeã europeia. Agora vai enfrentar o Paraguai nas quartas de final, em partida às 15h30m (de Brasília) de sábado, no estádio Ellis Park, em Joanesburgo. Portugal, que sempre contou com grande torcida na Cidade do Cabo, despede-se da África do Sul após sofrer um único gol em quatro partidas. Xavi foi eleito o craque do jogo, em votação popular no site da Fifa. Do outro lado, Cristiano Ronaldo foi prejudicado pela falta de ousadia do time e teve atuação decepcionante.
Aos 17 minutos veio o gol. E bem ao estilo espanhol: uma rápida troca de passes, com Xavi usando o calcanhar para deixar Villa na cara de Eduardo. Também ao estilo espanhol foi a conclusão, sofrida: o atacante (em impedimento quase imperceptível) precisou chutar duas vezes para encontrar a rede, marcando pela quarta vez na Copa. Foi também a primeira bola que Eduardo buscou em sua meta, acabando com a invencibilidade da defesa de Portugal.

Espanha jogou com:
Casillas, Sergio Ramos, Puyol, Piqué e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso (Marchena), Xavi e Iniesta; Torres (Llorente) e Villa (Pedro) Técnico: Vicente del Bosque.





Portugal jogou com:
Eduardo, Ricardo Costa, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Coentrão; Pepe (Pedro Mendes), Tiago e Raul Meireles; Simão (Liedson), Hugo Almeida (Danny) e Cristiano Ronaldo.

 Gol: Villa, aos 17 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Xabi Alonso (Espanha); Tiago (Portugal). Cartão vermelho: Ricardo Costa (Portugal).
Estádio: Green Point (Cidade do Cabo), árbitro: Hectos Baldassi (ARG)., assistentes: Ricardo Casas (ARG) e Hernán Maidana (ARG)

Este Paraguai é legitimo e fez um feito inédito (5 a 3 nos pênaltis)


Em 120 mimutos de pouca emoção Paraguai   e Japão ficam no 0 a  0 em um jogo que quase foi o pior jogo dessa copa em Pretória.
E após mais de 120 minutos em que o 0 a 0 resistiu em um jogo sem grandes emoções, que chegou a fazer o presidente da Uefa, Michel Platini, cochilar na tribuna de honra, os paraguaios foram mais eficientes na disputa de pênaltis. A equipe converteu suas cinco penalidades e contou com o erro de Komano, que mandou a bola no travessão, para vencer a batalha por 5 a 3 e entrar para a história da nação.
O Paraguai vai decidir uma vaga nas semifinais da Copa do Mundo no próximo sábado, às 15h30m (de Brasília), em Joanesburgo, contra a Espanha, que bateu Portugal por 1 a 0 também nesta terça.

Paraguai jogou com:

Villar; Bonet, Da Silva, Alcaraz e Morel Rodriguez; Ortigoza (Barreto), Vera, Riveros e Benitez (Valdez); Lucas Barrios e Santa Cruz (Cardozo) Técnico: Gerardo Martino.
 
Japão jogou com:

Kawashima, Komano, Nakazawa, Túlio Tanaka e Nagatomo; Abe (Nakamura), Matsui (Okazaki), Endo, Hasebe; Okubo (Tamada) e Honda  Técnico: Takeshi Okada.      


Gols (pênaltis): Barreto, Endo, Lucas Barrios, Hasebe, Riveros, Valdez, Honda e Cardozo.
Cartões amarelos: Mitsui, Nagatomo, Honda, Endo (JAP) e Riveros (PAR)


Estádio: Loftus Versfeld, Pretória, Árbitro: Jerome Bleeckere (BEL). Assistentes: Peter Hermans (BEL) e Walter Vromans (BEL).


segunda-feira, 28 de junho de 2010

Brasil fez bonito e vence o Chile de 3 a 0


Com uma vitoria maiúscula o Brasil vence o Chile de 3 a 0 no Elis Park em Joanesburgo.
Mesmo desfalcado de Felipe Melo e Elano, machucados, a seleção venceu pela sexta vez seguida o rival, o maior freguês desde que Dunga assumiu o cargo, em 2006. Os 3 a 0 sobre a equipe do argentino Marcelo Bielsa garantiram os brasileiros nas quartas de final da Copa da África do Sul.
 A receita verde-amarela para ganhar foi bem conhecida: bola parada na cabeçada de Juan, contra-ataque mortal para Luis Fabiano marcar e, para completar, gol de Robinho após roubada de bola de Ramires. Foi a oitava vez que o atacante do Santos balançou as redes chilenas, igualando-se a ninguém menos que Pelé como maior carrasco do adversário. Ele foi eleito o melhor em campo em votação no site da Fifa. O Proximo jogo dos meninos de Dunga vai ser contra a Holanda na sexta feira as 11:00 em Porto Elizabeth.
Brasil jogou com: Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto SIlva, Ramires, Daniel Alves e Kaká (Kleberson); Robinho (Gilberto) e Luis Fabiano (Nilmar). Técnico: Dunga.

Chile jogou com: Bravo, Isla (Millar), Contreras (Rodrigo Tello), Jara e Fuentes; Carmona, Vidal e Beausejour; Sánchez, Suazo e Mark González (Valdivia). Técnico: Marcelo Bielsa.

Gols: Juan, aos 34, e Luis Fabiano, aos 37 minutos do primeiro tempo; Robinho, aos 14 minutos do segundo tempo.
 Cartões amarelos: Kaká, Ramires (Brasil); Vidal, Fuentes, Millar (Chile).

Estádio: Ellis Park em Joanesburgo, árbitro: Howard Webb (ING)  assistentes: Darren Cann (ING) e Michael Mullarkey (ING).



A holanda vence a Eslováquia de 2a 1 e esta nas quartas


A laranja mecanica esta de mais venceu a Eslováquia de 2a 1 em Duban e esta nas quartas de finais na copa do mundo 2010.
Recuperado de uma lesão muscular que chegou a colocar em dúvida sua presença no Mundial, o camisa 11 fez o gol da vitória, criou outras chances e deixou os colegas na cara do gol. Mostrou que, apesar de ainda não estar nas condições físicas ideais, continua sendo a figura central da equipe laranja. Em ótima fase, Sneijder, em bela jogada de Kuyt, ampliou. E, no último lance da partida, Vittek descontou em cobrança de pênalti.
A partida encerrou o sonho dos eslovacos, animados depois de mandarem a atual campeã, a Itália, de volta para casa na primeira fase. Os azarões deixam o Mundial com uma imagem positiva. Nesta segunda, eles encararam a Holanda de frente e tiveram chances claras para empatar a partida no segundo tempo.
Holanda jogou com:
Stekelenburg, Van der Wiel, Hitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder; Kuyt, Van Persie (Huntelaar) e Robben (Elia) Técnico: Bert van Marwijk.

Eslováquia jogou com:
Mucha; Pekarik, Skrtel, Durica e Zabavnik (Jakubko): Kucka, Stoch, Weiss e Hamsik (Sapara); Jendrisek (Kopunek) e Vittek  Técnico: Vladimir Weiss.
Gol: Robben, aos 18 minutos do primeiro tempo; Sneijder, aos 39, e Vittek, aos 48 do segundo tempo.

Cartões amarelos: Robben, Stekelenburg (HOL), Kucka, Kopunek e Skrtel (ESL).
Estádio: Moses Madhida em Duban, árbitro: Alberto Undiano (ESP) , assistentes: Fermin Martinez (ESP) e Juan Carlos Yuste Jimenez (ESP).

domingo, 27 de junho de 2010

O Mexico foi roubado pelo homem de preto 3 a 1 e os hemannos segue em frente na copa.

Graças a sua senhoria o Juiz Roberto Rosetti  da Itália  e cia lintada, a Agentina de Maradona venceu o mexico de 3 a 1 no sorcer city em Joanesburgo com gol ilegal de Tevez e vai enfentar a Alemanha nas quartas de final.



Enquanto Tevez se ajoelhava perto da bandeirinha de escanteio e mordia o escudo na camisa, os mexicanos voltavam para dar a saída no meio de campo. Foi aí que o telão do estádio, contrariando o habitual na Copa, com tira-teima e tudo. Resultado: um exército verde partiu em direção ao árbitro italiano. Rosetti ainda foi consultar o assistente Stefano Ayroldi, mas a dupla confirmou a lambança que ficou para a historia das copas.
Para mim este jogo foi uma vegonha para o bom futebol e quem sabe os deues do futebol  faça justiça que  Alemanha manda os hemamos para casa.
Argentina jogou com:
 
Romero, Otamendi, Demichelis, Burdisso e Heinze; Mascherano, Maxi Rodríguez (Pastore) e Di Maria (Jonás Gutiérrez); Messi, Tevez (Verón) e Higuaín Técnico: Diego Maradona.
 
Mexico jogou com:
Perez, Juarez, Rodríguez, Osório e Salcido; Rafa Márquez, Torrado, Guardado (Franco) e Giovani dos Santos; Bautista (Barrera) e Hernández Técnico: Javier Aguirre.
 
Gols de : Higuaín, aos 26, Tevez, aos 33 do primeiro tempo; Tevez, aos 7, Hernández, aos 24 do segundo tempo.
 
Cartão amarelo: Rafa Márquez
Estádio: Soccer City em Joanesburgo árbitro: Roberto Rosetti (Itália)  assistentes: Paolo Calcagno (Itália) e Stefano Ayroldi (Itália).
 
 

Inglaterra prova do veneno de 1966 e acaba goleada pela Alemanha: 4 a 1


Foi um passeio alemão em Bloemfontein vence a Inglaterra de 4a 1 e esta nas quartas de final na copa do mundo.
Se em 1966 o chute de Hurst bateu no travessão e quicou exatamente em cima da linha, desta vez a conclusão de Lampard tocou a barra e caiu dentro do gol alemão. Em vez de dar o gol, como há 44 anos, a arbitragem do século XXI mandou o jogo correr. Seria o gol de empate da Inglaterra, que àquela altura, no fim do primeiro tempo, perdia por 2 a 1 (Klose e Podolski marcaram para os alemães, com Upson descontando). Na etapa final, o English Team foi com tudo em busca da igualdade e acabou levando mais dois gols de contra-ataque, ambos marcados por Müller.

Alemanha jogou com:

Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Boateng; Schweinsteiger, Khedira, Müller (Trochowski), Özil e Podolski (Gomez); Klose (Kiessling)  Técnico: Joachim Löw.

Inglaterra jogou com:
James, Johnson (Wright-Phillips), Upson, Terry e Ashley Cole; Lampard, Barry, Milner (Joe Cole) e Gerrard; Defoe (Heskey) e Rooney Técnico: Fabio Capello.

Gols: Klose, aos 20, Podolski, aos 32, e Upson, aos 37 minutos do primeiro tempo; Müller, aos 22 e aos 25 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Friedrich (ALE) e Johnson (ING).
 Estádio: Free State,  em Bloemfontein arbitro: Jorge Larrionda (URU)  assistentes: Pablo Fandino (URU) e Mauricio Espinosa (URU).

sábado, 26 de junho de 2010

Festa da celeste em Porto Elizabeth 2a1 em cima da Coreia de Sul e esta nas quartas.




Com dois gols de Suárez o Uruguai venceu de 2 a 1 em cima da Coreia doSul em Porto Elizabeth e foi a primeira nação esta nas quartas de finais da copa do mundo 2010.
No primeiro, ele contou com uma senhora ajuda do goleiro Jung Sung Ryong.
No segundo, anotou uma pintura sem chances para o arqueiro rival.


              Agora, o Uruguai, que não passava das oitavas de final desde o Mundial de 1970.
Uruguai jogou com:

Muslera; Maxi Pereira, Lugano, Godín (Victorino) e Fucile; Pérez, Arévalo e Alvaro Pereira (Lodeiro); Forlán, Suárez (Ferrnández) e Cavani ,Técnico: Oscar Tabárez.

Coreia do Sul jogou com:

Jung Sung Ryong; Cha Du Ri, Cho Yong Hyung, Lee Jung Soo e Lee Young Pyo; Ki Sung Yueng (Yeom Ki-Hun), Kim Jung Woo, Park Ji Sung, Lee Chung Yong e Kim Jae Sung (Dong Cook); Park Chu Young,  Técnico: Huh Jung-moo

Gols: Suárez, aos 8 do primeiro tempo e aos 35 do segundo tempo; Lee Chung Yong, aos 23 do segundo tempo

Cartões amarelos: Kim Jung Woo, Cha Du Ri e Cho Yong Hyung
Estádio: Nelson Mandela Bay em Porto Elizabeth, árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)  assistentes: Mike Pickel (Alemanha) e Jan-Hendrik Salver (Alemanha).

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Que venha o Chile!!!!!!!!!


Cerca de 50 mil pessoas estavam presentes no Fifa fan fest na praia de Copacabana para ver  o jogo Brasil e Portugal.
Mesmo com o empate, os torcedores festejaram e se divertiram com a bateria da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, já que o Brasil é o primeiro colocado do grupo G.
Temos um encontro macardo todos os camimhos levam a Copacabana nessa segunda feira para ver mais uma vitoria do Brasil e dessa vez contra o Chile.
A arena do Fifa Fan Fest fica na Praça do Lido em Copacabana no Rio de Janeiro
QUE VENHA O CHILE!!!!!!!!!!!

Espanha vence o Chile de 2a1 e fica em primeiro do grupo H


Com  gols de David Villa, aos 24, Iniesta, aos 37 no 1 tempo e de Millar aos 2 do 2 tempo a Espanha venceu o Chile de 2 a 1 em Pretória e ficou em primeiro do grupo H.
A equipe de Vicente del Bosque, que terminou a primeira fase com seis pontos e melhor saldo de gols que a de Marcelo Bielsa (2 a 1), vai enfrentar os portugueses na próxima terça, às 15h30m (de Brasília), na Cidade do Cabo. Já o Brasil encara o Chile na segunda, no mesmo horário, em Joanesburgo (Ellis Park). Suíça e Honduras, que empataram em 0 a 0 estão eliminados.
Cihle jogou com:
Bravo, Isla, Medel, Ponce e Jara; Vidal, Estrada, Beausejour e Sánchez; Valdivia (Paredes) e González (Millar). Técnico: Marcelo Bielsa
Espanha jogou com:

Casillas, Sergio Ramos, Piquê, Puyol e Capdevila; Xabi Alonso, Busquets, Xavi e Iniesta; David Villa e Fernando Torres (Fábregas) Técnico: Vicente del Bosque.
Gols: David Villa, aos 24, Iniesta, aos 37 do primeiro tempo. Millar, aos 2 do segundo tempo

Cartões amarelos: Medel, Ponce e Estrada. Cartão vermelho: Estrada, aos 37 do primeiro tempo.
Estádio: Loftus Versfeld em Pretória,
árbitro: Marco Rodríguez (México). assistentes: José Luis Camargo (México) e Alberto Morin (México).

Mesmo com descfalcada o Brasil fica em primeiro do grupo G,



Foram 90 minutos de dar sono até o torcedor fanatico do Brasil, o time caraninho só ficou no 0 a0 contra Portugal em Duban, mas ficou em primeiro do grupo G.
Com a missão cumprida, a seleção brasileira tem a vantagem de percorrer um caminho teoricamente mais fácil até a final. Depois das oitavas, se for avançando, encara Holanda ou Eslováquia nas quartas, e Uruguai, Coreia do Sul, Estados Unidos ou Gana na semifinal. Do outro lado da chave, Argentina, Alemanha, Inglaterra e Portugal batalham por uma vaga na decisão.
O Brasil, além da entrada de Daniel Alves e Julio Baptista, teve Nilmar substituindo Robinho, poupado. Portugal foi mais radical nas mexidas, com quatro alterações: entraram Ricardo Costa, Duda, o brasileiro Pepe e Danny.
Portugal jogou com :
Eduardo, Ricardo Costa, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fábio Coentrão; Pepe (Pedro Mendes), Tiago, Danny, Raul Meireles (Veloso), Duda (Simão); Cristiano Ronaldo. Técnico: Carlos Queiroz.
Brasil jogou com:

Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto SIlva, Felipe Melo (Josué), Daniel Alves e Julio Baptista (Ramires); Nilmar e Luis Fabiano (Grafite). Técnico: Dunga

Cartões amarelos: Duda, Tiago, Pepe, Coentrão (Portugal); Luis Fabiano, Juan, Felipe Melo (Brasil).


Estádio: Moses Mabhida em Durban , árbitro: Benito Archundia (MEX) assistentes: Marvin Torrentera (MEX) e Hector Vergara (CAN).

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Holanda 100% vence Camarões e fica em primeiro do grupo E


Foi apenas um treino para a Laranja mecanica com 100% vence a enininada Camarões de 2a 1 na Cidade do Cabo.
Com gols de Van Persie e Huntelaar a Holanda ficou em primeiro do grupo E e vai encarar a Eslováquia, nas oitavas de final. em Duban.
Camarões jogou com:
Souleymanou, Assou Ekotto, Nkoulou (Song), Mbia e Geremi; Nguemo, Chedjou, Bong (Aboubakar) e Makoun; Eto'o e Choupo Moting (Idrissou) Técnico: Paul Le Guen
Holanda jogou com:
Stekelenburg, Boulahrouz, Heitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; De Jong, Van Bommel e Sneijder; Van der Vaart (Robben), Van Persie (Huntelaar) e Kuyt (Elia) Técnico: Bert Mark van Marwijk

Gols: Van Persie, aos 35 minutos do primeiro tempo. Eto'o, aos 18, e Huntelaar, aos 38 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Nkoulou e Mbia (CAM) Kuyt, Van Bronckhorst e Van der Vaart (HOL)

 Estádio: Green Point, na Cidade do Cabo, árbitro: Pablo Pozo (CHI), auxiliares: Patrício Basualto (CHI) Francisco Mondria (CHI)

Banzai! Japão!!!!! com a vitoria de 3a1 em cima da Dinamarca e fica em segundo do grupo E


Com gols de Honda, Endo e Okazaki o Japão  vence Dinamarca por 3 a 1em Rustemburgo e enfrenta o Paraguai nas oitavas.
Os Samurais Azuis que são chamados o time japones avançaram para as oitavas de final da Copa do Mundo. O adversário será o Paraguai, na próxima terça-feira, às 11h. Os dinamarqueses se despendem da África do Sul com três pontos.


Dinamarca jogou com:
Sorensen, Jacobsen, Agger, Kroldrup (Larsen ), Simon Poulsen; Christian Poulsen, Jorgensen, Kahlenberg (Eriksen); Rommedahl, Tomasson e Bendtner Técnico: Morten Olsen.
Japão jogou com:
Kawashima, Komano, Nakazawa, Tulio Tanaka e Nagatomo; Abe, Matsui (Okazaki), Endo (Inamoto), Hasebe; Honda e Okubo (Konno). Técnico: Takeshi Okada.
 
Gols: Honda, aos 17 e Endo aos 29 do primeiro tempo. Tomasson, aos 35 e Okazaki, aos 42 do segundo
 tempo.
Cartões amarelos: Endo, Nagatomo (JAP), Kroldrup, Bendtner (DIN)
Estádio: Royal Bafokeng, Rustemburgo, árbitro: Jerome Damon (AFS) assistentes: Celestin Ntagungira (AFS) e Enock Molefe (AFS)
 
 

O Paraguai em jogo fraço empata com a Nova Zelandia de 0 a 0 e fica em primeiro do grupo F.


Em um dos piores jogos até aqui na África do Sul, o Paraguai garantiu a primeira colocação do Grupo F e está nas oitavas de final.
 Parecia um jogo de quinta divisão de tão chato e bota chato nisso.
Após ser eliminada na primeira fase em 2006, a seleção sul-americana volta às oitavas, de onde nunca passou. Mesmo sem a vaga, a Nova Zelândia fez história na Copa. Depois de perder três vezes e levar 12 gols em sua única participação (1982), o time da Oceania conseguiu três empates e vai embora da África do Sul invicta: 0 a 0 com Paraguai e 1 a 1 com Eslováquia e Itália. Mesmo com a eliminação, a torcida dos All Whites festejou bastante, balançando camisas brancas nas arquibancadas.
Paraguai jogou com:
Villar, Caniza, Julio Cesar Caceres, Da Silva e Morel Rodriguez; Victor Cáceres, Riveros e Vera; Roque Santa Cruz, Valdez (Benitez) e Cardozo (Lucas Barrios) Técnico: Gerardo Martino
Nova Zelandia jogou com:
Paston, Reid, Nelsen e Smith; Elliott, Vicelich, Bertos e Lochhead; Killen (Brockie), Smith e Fallon (Wood) Técnico: Ricki Herbert
Cartões amarelos: Victor Caceres, Roque Santa Cruz (PAR) Nelsen (NZL)
Estádio: Peter Mokaba, em Polokwane, árbitro: Yuichi Nishimura (JAP) auxiliares: Toru Sagara (JAP) Jeong Hae Song (COR)

Ciao Itália, a Squadra Azzurra esta fora da copa





Depois da França a Itália esta fora da copa predeu para a Eslováquia de 3a 2 e no Elis Park em Joanesburgo ficou em útimo no grupo F.
Em 80 anos de história dos Mundiais de futebol, nunca campeão e vice haviam sido eliminados na fase inicial da competição, deixa uma Copa sem vencer um jogo sequer (dois empates e uma derrota).
A pior campanha de sua vitoriosa história.

Em seu primeiro Mundial como país independente, a Eslováquia avançou para as oitavas de final. Como segunda colocada do Grupo F, com quatro pontos, a equipe vai encarar na próxima segunda-feira o ganhador da chave E, provavelmente a Holanda. Vencedor do Grupo F ao empatar sem gols com a Nova Zelândia, o Paraguai enfrenta na próxima terceira-feira o segundo do Grupo E (os mais cotados são Dinamarca e Japão).
Com gols de Vittek, aos 25 minutos do primeiro tempo e aos 28 do segundo; Di Natale, aos 36, Kopunek, aos 44 e Quagliarella, aos 46 ,o time  Eslovaco fez uma vitoria de gente grande para a tristeza dos torcedores italianos.
Eslovaquia jogou com:
Mucha, Pekarik, Srktel, Durica e Zabavnik; Strba (Kopunek), Kucka, Stoch e Hamsik; Jendrisek (Petras) e Vittek (Sestak) Técnico: Vladimir Weiss.
Itália jogou com:
Marchetti; Criscito (Maggio), Chiellini, Cannavaro e Zambrotta; Montolivo (Pirlo), Gattuso (Quagliarella) e De Rossi; Pepe, Iaquinta e Di Natale Técnico: Marcello Lippi.
Gols: Vittek, aos 25 minutos do primeiro tempo e aos 28 do segundo; Di Natale, aos 36, Kopunek, aos 44 e Quagliarella, aos 46.
Cartões amarelos: Strba, Vittek, Pekarik, Mucha (ESL), Cannavaro, Chiellini, Pepe (ITA).
Estádio: Ellis Park, Joanesburgo, árbitro: Howard Webb (ING) assistentes: Darren Cann (ING) e Michael Mullarkey (ING).







Alemanha vence, e Gana garante a África na copa 1a0


Gana é africa nessa copa, com segundo lugar bo grupo D já que Alemanha venceu de 1a 0 do time aricano ontem no Soccer City em Joanesburgo.
De quebra, a combinação de resultados, além de garantir a presença de um time "da casa" entre os 16 classificados para a segunda fase, reservou um empolgante confronto entre alemães e ingleses, rivais históricos desde a Primeira Guerra Mundial. O jogo será no próximo domingo, às 11h (de Brasília), em Bloemfontein. Gana encara os Estados Unidos, sábado, às 15h30m, em Rustemburgo.


Com seis pontos, a Alemanha terminou a fase inicial na liderança do Grupo D. Já Gana, com quatro, se manteve em segundo graças ao saldo de gols: zero contra menos três da Austrália, que venceu a Sérvia por 2 a 1, em Nelspruit.
Gana jogou com:
Kingson, Panstsil, Jonathan, Mensah e Sarpei; Annan, Asamoah, Prince Boateng, Ayew (Adiyiah) e Tagoe (Muntari); Gyan (Amoah) Técnico: Milovan Rajevac.

Alemanha jogou com:

Neuer, Boateng (Jansen), Friedrich, Metersacker e Lahm; Khedira, Schweinsteiger (Kroos), Müller (Trochowski), Özil e Podolski; Cacau  Técnico: Joachim Löw.

Gol: Özil, aos 14 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Ayew (Gana) Müller (Alemanha).

Estádio: Soccer City em Joanesburgo, árbitro: Carlos Eugênio Simon (Brasil) assistentes: Altemir Hausmann (Brasil) e Roberto Braatz (Brasil)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Enfim a Inglaterra vence de 1a0 e a Eslovênia perde a vaga no apito final do juiz.


Finalmente a Ingraterra convence os subitos da rainha e vence a Eslovênia de 1 a 0 em Porto Elizabeth e avança para as oitavas de final da copa.
O English Team superou o início nervoso e mostrou boa atuação do trio de craques formado por Rooney (que enfim desencantou), Gerrard e Lampard. A equipe de Fabio Capello superou a pressão eslovena nos últimos minutos e, como manda o seu figurino, mostrou garra do início ao fim.
Inglaterra vai às oitavas, e Eslovênia perde a vaga no apito final do juiz


Gol dos EUA no fim do jogo contra a Argélia classifica os americanos, manda os elovenos para casa e põe a Alemanha no caminho dos britânicos

o jogo escalações No gramado do Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, o árbitro alemão Wolfgang Stark apita o fim do jogo. A vitória da Inglaterra sobre a Eslovênia por 1 a 0, gol de Defoe, caía como uma luva para as duas seleções, que avançavam abraçadas para as oitavas de final. No exato momento em que o juiz apontava o centro do campo, o pé direito de um americano, a 940km dali, fez um estrago na festa. Em Pretória, Donovan marcou para os Estados Unidos aos 45 minutos do segundo tempo contra a Argélia. No apagar das luzes, ele colocou seu time na próxima fase como líder do grupo, mandou os eslovenos para casa e derrubou os britânicos para o segundo lugar do grupo, criando o primeiro clássico das oitavas: Inglaterra x Alemanha.



A notícia do gol em Pretória demorou a chegar a Porto Elizabeth. Quando chegou, pegou todo mundo festejando, de joelhos no gramado, com abraços e sorrisos por todos os lados. Foi aí que os britânicos ficaram sabendo vão enfrentar não o segundo, mas o primeiro colocado do grupo D: a Alemanha, que bateu Gana por 1 a 0 e terminou como líder de sua chave. A Eslovênia, que tinha o passaporte na mão até o último instante, deu fim à comemoração de forma abrupta e agora volta para casa na companhia dos argelinos. O outro confronto na próxima fase será entre Estados Unidos e Gana.









Ao contrário do usual, a Inglaterra abandonou o calção branco do segundo uniforme e entrou toda de vermelho – segundo a imprensa inglesa, por causa de uma superstição. Nas duas únicas vezes que jogou assim em Copas, o time não perdeu: 0 a 0 com a Bulgária em 1962 (resultado que classificou o time às oitavas de final) e 3 a 1 sobre a Bélgica em 1970.



Com Defoe e Rooney na frente e sem Joe Cole – pedido de John Terry que acarretou em um fim de semana repleto de boatos – o English Team começou a partida um tanto nervoso. Tendo pela frente uma Eslovênia cheia de confiança e bem postada na defesa, o time de Fabio Capello não conseguia criar jogadas de ataque e ainda errava muitos passes.



O adversário, por sua vez, saía rápido no contra-ataque com Birsa, responsável pela primeira finalização da partida, aos sete minutos. O veterano David James, de 40 anos, segurou firme. Nas arquibancadas, porém, a Inglaterra dominava. Sem parar de cantar um instante sequer de cantar, a torcida da Terra da Rainha tentava incentivar a equipe e conseguia uma proeza para poucos na Copa do Mundo: abafar em alguns momentos as barulhentas vuvuzelas


Sob os gritos de “England, England, England”, os comandados Capello arremataram pela primeira vez aos 15 em uma falta rasteira de Lampard, bem defendida pelo goleiro Handanovic. O lance acordou a Inglaterra, que criou mais duas oportunidades seguidas com Rooney. Na primeira, ele chutou com perigo. Na outra, desviou de cabeça um escanteio cobrado por Barry.
Empolgada, a seleção inglesa abriu o placar em uma jogada desenhada por dois reservas. Aos 23, o meia James Milner, que substituiu Aaron Lennon, fez cruzamento preciso pela direita para Defoe. O atacante do Tottenham se antecipou à zaga e chutou sem chances para Handanovic.
Quando o ábitro alemão Wolfgang Stark apitou o fim do jogo, a Eslovênia não podia imaginar que, no mesmo momento, os EUA marcavam contra a Argélia em Pretória. Ajoelhados no campo, os ingleses festejavam a vaga, mas ainda não sabiam que cairiam para o segundo lugar do grupo. Para os eslovenos, a decepção foi ainda maior: a seleção está fora da Copa.
Eslovênia jogou com:
Handanovic, Brecko, Cesar, Suler e Jokic; Kirm (Matavz), Koren, Radosavjevic e Birsa; Ljubijankic (Dedic) e Novakov Técnico: Matjaz Kek
Inglaterra jogou com:
James, Johnson, Upson, Terry e A. Cole; Barry, Milner, Lampard e Gerrard; Rooney (J. Cole) e Defoe (Heskey) Técnico: Fabio Capello

Gol : Defoe, aos 23 do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Jokic, aos 40 do primeiro tempo; Johnson, aos 2, Birsa, aos 34 do segundo tempo.

Estádio: Nelson Mandela Bay em Porto Elizabeth, árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha) assistentes: Jan-Hendrik Salver (Alemanha) e Mike Pickel (Alemanha)

Deus salve a america Estados Unidos vencem Argélia no fim e avançam de forma dramática 1 a0


Com gol de Donovan no apagar das luzes do jogo a seleção norte americana venceu a Argélia de 1a 0 em Pretória, e esta nas oitavas de final.
No duelo entre dois inimigos políticos, o que se viu foi um jogo limpo. Contando no estádio com a torcida do ex-presidente Bill Clinton, o time americano foi superior, mas não conseguia transformar o domínio em gols. Até que o principal jogador da equipe achou uma bela jogada, quase nos acréscimos, e selou a classificação dos EUA, que terminaram em primeiro da chave com cinco pontos (e quatro gols marcados). A Argélia ficou na lanterna, com um, e foi a quarta seleção africana eliminada. Na próxima fase, os americanos vão enfrentar Gana, que ficou em segundo lugar no Grupo D e foi a única seleção do continente do Mundial a obter vaga.
Estados Unidos jogou com:
Howard, Cherundolo, Demerit, Bocanegra e Bornstein (Beasley); Bradley, Edu (Buddle), Dempsey e Donovan; Altidore e Gomez (Feilhaber) Técnico: Bob Bradley
Argélia jogou com:
M'bolhi, Bougherra, Halliche e Yahia; Yebda, Lacen, Kadir e Belhadj; Matmour (Saifi), Ziani (Guedioura) e Djebbour (Ghezzal) Técnico: Rabah Saadane
Gol: Donovan, aos 45 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Yebda, Yahia, Lacen (ARG); Altidore, Beasley (EUA). Cartão vermelho: Yahia (ARG)
Estádio: Loftus Versfeld em Pretória, árbitro: Franck de Bleeckere (BEL) assistentes: Peter Hermans (BEL) e Walter Vromans (BEL)

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Será que a Jabuani é de outro mundo?


Amigos muntos falam da bola da copa a jabuani, mas por que tanto fala dessa bola???????
É amigos eu acho que esta bola é de outro mundo ou e daqui mesmo mas eu que esta bola faz milages como o frango do goleiro da Inglaterra contra os Estados unidos será que foi a culpa da jabuani????????????????
Munta coisa vai acontecer com a estrela dessa copa
a jabuani, mas será que esta bola é de outro mundo?????????????????????

Finalmente a Espanha mostra credencial de favorita e vence Honduras por 2 a 0


A Espanha finalmente mostrou como se joga futebol mas venceu com um placar margo contra Honduras de 2a 0 no Elis Park em Johannesburgo.
Com direito a pênalti perdido por David Villa, autor dos dois gols - e agora só depende de si para ficar com o primeiro lugar do Grupo H, evitando um provável confronto com o Brasil nas oitavas de final.
Com futebol solto e sempre para frente, a Espanha não dava chances para Honduras. Bolas longas para David Suazo eram facilmente dominadas pela zaga. No meio-campo, Busquets e Xabi Alonso controlavam a partida e distribuíam os passes, com Xavi sendo perigo sempre nas cobranças de faltas e jogadas rápidas com os atacantes. Substituto de David Silva, Navas foi também uma boa opção pela direita, fazendo tabelas com Sergio Ramos.




De volta ao time, Fernando Torres era a referência no ataque. Mas demonstrou ainda estar sem ritmo de jogo e perdeu duas boas chances aos 32, uma de cabeça (após quicar, a bola foi por cima) e com chute para fora, dentro da área. O camisa 9 ainda reclamou de pênalti aos 43, quando caiu após dividida com Mendoza.

Espanha jogou com:
Casillas, Sergio Ramos (Arbeloa), Puyol, Piqué e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso, Jesús Navas e Xavi (Fabregas); Torres (Mata) e Villa .Técnico: Vicente del Bosque.
Honduras jogou com:
Valladares, Mendoza, Chávez, Figueroa e Izaguirre; Palacios, Guevarra, Turcios (Nuñez), Martinez e Espinoza (Welcome); Suazo (Jerry Palacios) Técnico: Reinaldo Rueda.

Gols de Villa, aos 16 minutos do primeiro tempo e aos cinco minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Turcios, Izaguirre (Honduras)
Estádio: Ellis Park em Joanesburgo , . árbitro: Yuichi Nishimura (JAP), assistentes: Toru Sagara e Jeong Hae Sang (COR).

Chile vence a Suica de 1 a 0 e esta nas oitavas.


Com gol maracdo por Mark Gonzalez o Chile comandado por Marcelo 'El Loco' Bielsa  vence a Suica de 1 a 0 hoje em Porto Elizabeth  e esta nas oitavas de finais da copa.
O resultado deixou os chilenos com seis pontos, na ponta da chave.
Sem Valdivia, que começou no banco por causa de uma lesão muscular, o Chile entrou com o atacante Suazo como titular. O artilheiro das últimas eliminatórias sul-americanas, com dez gols, não participou da estreia da equipe de Bielsa por se recuperar de um problema parecido.
Maioria absoluta no estádio Nelson Mandela Bay, a torcida do Chile não parava de cantar e conseguia, por meros instantes, abafar as barulhentas vuvuzelas. Sentindo esse calor das arquibancadas, a seleção sul-americana procurava agredir mais o time europeu.
O proximo jogo do Chile vai com a Espanha, já os suiços jogam com Honduras.

 Chile jogou com: Bravo, Medel, Carmona e Ponce; Isla, Vidal (González), Fernández (Paredes) e Jara; Sánchez, Beausejour e Suazo (Valdivia) Técnico: Marcelo Bielsa.


Suica jogou com:
Benaglio, Lichtsteiner, Von Bergen, Grichting e Ziegler; Inler, Huggel, Behrami e Fernandes (Bunjaku); Nkufo (Derdiyok) e Frei (Barnetta)  Técnico: Ottmar Hitzfeld.

Gol de Mark Gonzalez aos 29 de segundo tempo

Cartões amarelos: Suazo, Carmona, Ponce, Fernández, Medel, Valdivia (Chile); Nkufo, Barnetta, Inler (Suíça). Cartão vermelho: Behrami (Suíça).
Estádio: Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, árbitro: Khalil Al Ghamdi (Arábia Saudita). auxiliares: Hassan Kamranifar (Irã) e Saleh Al Marzouqi (Emirados Árabes)

Chocolate a portuguesa 7 a 0 rm cima da Coreia do Norte


Foi uma chuva de gols na Cidade do Cabo Protugal venceu de 7 a 0 da Coreia do Norte com show de Cristiano Ronaldo e cia.
Portugal chega a quatro pontos no Grupo G, dois a menos do que o Brasil. Na próxima sexta-feira, as seleções se enfrentam em Durban, às 11h (de Brasília). Os brasileiros vão jogar pelo empate para ficar em primeiro lugar. Em caso de derrota, os portugueses só saem da segunda colocação se forem superados no saldo de gols pela Costa do Marfim, que tem um ponto e vai enfrentar os norte-coreanos também na sexta, no mesmo horário, em Nelspruit. A equipe africana precisa tirar uma diferença de dez gols para não depender dos critérios de desempate. A Coreia do Norte está eliminada.
Protugal jogou com:

Eduardo, Miguel, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fabio Coentrão; Pedro Mendes, Raul Meireles (Miguel Veloso) e Tiago; Cristiano Ronaldo, Hugo Almeida (Liedson) e Simão (Duda). Técnico: Carlos Queiroz

Coreia do Norte jogou com:

Myonge Guk, Jong Hyok (Song Chol), Chol Jin, Jun Il, Nam Chol (Kum Il) e Kwang Chon; In Guk (Yong Jun), Yun Nam, Yong Jo e Yong Hak; Tae Se. Técnico: Kim Jong Hun.

Gols: Raul Meireles, aos 29 do primeiro tempo. Simão, aos oito, Hugo Almeida, aos nove, Tiago, aos 12, e Liedson, aos 35, Cristiano Ronaldo, aos 42, Tiago, aos 44 do segundo tempo.

Cartão amarelo: Pedro Mendes e Hugo Almeida (Portugal); Pak Chol Jin e Yong Jo (Coreia do Norte).
Estádio: Green Point na Cidade do Cabo,   árbitro: Pablo Pozo (CHI) , assistentes: Patrício Basualto (CHI) e Francisco Mondria (CHI).

domingo, 20 de junho de 2010

Foi de lavada o Brasil esta nas oitavas 3 a 1 em cima da Costa do Marfim.



Ufa foi de lavada o time de Dunga vence a Costa do Marfim de 3 a 1 no Soccer City em Joanesburgo, e esta nas oitavas de finais na copa do mundo.
Os gols marcados por Luis Fabiano (duas vezes, uma delas ajeitando a bola com o braço) e Elano fazem do Brasil o segundo país classificado para as oitavas de final da Copa do Mundo, depois da Holanda, e o terceiro a conseguir 100% de aproveitamento, junto com holandeses e argentinos. A primeira colocação do Grupo G pode ficar garantida já nesta segunda-feira, em caso de empate entre Portugal e Coreia do Norte, que se enfrentam às 8h30m. Luis Fabiano, agora o artilheiro da era Dunga (com 21 gols), foi eleito o melhor em campo no Soccer City.
O gol da Costa do Marfim foi maracado por Drogba, aos 33 minutos do segundo tempo.
Mas o jogo estava nervoso. Aos 39 minutos, Kaká deu um empurrão em Keita e foi punido com o cartão amarelo. Três minutos depois, recebeu outro amarelo do árbitro, que viu agressão a Keita, e foi mais cedo para o vestiário, desfalcando o time contra Portugal, em Durban.

Brasil jogou com:
Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto SIlva, Felipe Melo, Elano (Daniel Alves); e Kaká; Robinho (Ramires) e Luis Fabiano  Técnico: Dunga.

Costa do Marfim jogou com:
Boubacar Barry, Demel, Kolo Touré, Zokora e Tiéné; Yaya Touré, Eboué e Tioté; Dindane (Gervinho), Drogba e Kalou (Keita) Técnico: Sven-Goran Eriksson.

Gols: Luis Fabiano, aos 24 minutos do primeiro tempo; Luis Fabiano, aos seis, Elano, aos 17, e Drogba, aos 33 minutos do segundo tempo.

Cartão amarelo: Tiéné, Keita, Tioté e Kaká. Cartão vermelho: Kaká.

Estádio: Soccer City em Joanesburgo,  árbitro: Stephane Lannoy (FRA) assistentes: Eric Dansault e Laurent Ugo (FRA).



Olha a zebra ai gente!!!!!!! Itália 1 x 1 Nova Zelândia.


Amigos a Zerba esta gostando dessa copa, atual campeã a Itália contiuna sem vencer e só ficou no empate com a fraça Nova Zelândia em 1a1 em Nelspruit.
Prejudicado pela arbitragem, a Azzurra saiu atrás no placar com gol em impedimento de Smeltz, logo aos sete minutos. Entretanto, não fez nos 83 minutos seguintes nada que justificasse algo além da igualdade conquistada através de pênalti duvidoso convertido por Iaquinta, ainda na primeira etapa.




Com o resultado, os italianos seguem vivos na Copa do Mundo, têm dois pontos e dividem a vice-liderança da chave, liderada pelo Paraguai - que tem quatro -, com os próprios neozelandeses, donos de campanha idêntica (dois jogos, dois empates, dois gols pró e dois gols contra).



A decisão das vagas nas oitavas de final ficou para a última rodada, quando a Azzurra encara a Eslováquia, quinta-feira, às 11h (de Brasília), em Joanesburgo, precisando vencer para seguir adiante. Na mesma situação, a Nova Zelândia encara o Paraguai, em Polokwane, no mesmo dia e horário.

Itália jogou com:

Marchetti, Zambrotta, Chiellini, Cannavaro e Criscito; Pepe (Camoranesi), De Rossi, Montolivo e Marchisio (Pazzini); Iaquinta e Giladirno (Di Natale). Técnico: Marcello Lippi.

Nova Zelândia jogou com:
Paston, Reid, Nelsen, Smith e Vicelich; Lochhead, Elliot, Bertos e Fallon (Chris Wood); Smeltz e Killen (Barron). Técnico: Ricki Hebert.

Gols: Smeltz, aos 5, e Iaquinta, aos 28 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Smith, Nelsen e Fallon (NZL).
Estádio: Mbombela Stadium, em Nelspruit , árbitro: Carlos Batres (GUA,. assistentes: Leonel Leal (CRC) e Carlos Pastrana (HON)

Paraguai vence a Eslováquia e se aproxima da vaga nas oitavas 2 a 0


Com a vitoria de 2 a 0 o Paragauai venceu a Eslováqua em Bloemfontein , e fica perto da vaga para as oitavas de finais.
Com gols de Vera e Riveros o time guanani foi mais time e e assumiu a liderança provisória no Grupo F, com quatro pontos.
O proximo jogo vai ser a Nova Zelândia em Polokwane. A Eslováquia, com apenas um ponto, encara a Itália em Joanesburgo. Os dois jogos começam às 11h (de Brasília).
Paraguai jogou com :
Villar, Bonet, Da Silva, Alcaraz e Morel; Caceres, Vera (Barreto) e Riveros; Valdez (Torres), Santa Cruz e Barrios (Cardozo). Técnico: Gerardo Martino.
 Eslováquia jogou com:
Mucha, Pekarik, Skrtel, Salata (Stoch) e Durica; Streba, Hamsik, Kozak e Weiss; Sestak (Holosko) e Vitek. Técnico: Vladimir Weiss.

Gols: Vera, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Riveros, aos 41 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Durica, Sestak, Weiss (ESL) e Vera (PAR).
Estádio: Free State, Bloemfontein. árbitro: Eddy Maillet (Ilhas Seychelles) assistentes: Evarist Menkopuande (Camarões) e Bechir Hassani (Tunísia)

sábado, 19 de junho de 2010

Sem brilho, Holanda se classifica ao vencer o Japão 1 a 0

 A Holanda foi a primeira seleção a se classificar para as oitavas do final ao vencer o Japão com um placar mago de 1 a 0 em  Durban.
Foi a seis pontos, na liderança isolada do Grupo E, e cravou os dois pés nas oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul. O gol da vitória foi marcado por Sneijder, aos oito minutos no segundo tempo. Em uma falha do goleiro Kawashima.
O proximo jogo da lananja mecanica vai ser contra Camarões na Cidade do Cabo.
 Holanda jogou com:
Stekelenburg, Van der Wiel, Hitinga, Mathijsen e Van Bronckhorst; Van Bommel, De Jong e Sneijder (Afellay); Kuyt, Van Persie (Huntelaar) e Van der Vaart (Elia). Técnico: Bert van Marwijk.
Japão jogou com:
Kawashima; Komano, Nakazawa, Tanaka e Nagatomo; Abe, Hasebe (Okazaki), Endo, Matsui (Nakamura) e Okubo (Tamada); Honda . Técnico: Takeshi Okada
Gol: Sneijder, aos 8 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Van der Wiel (HOL).
Estádio: Moses Madhida, Durban. Árbitro: Hector Baldassi (ARG). Assistentes: Ricardo Casas (ARG) e Hernan Maidana (ARG).

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Mas um trenio sem imprensa, o Brasil se perpara antes do jogo contra Costa do Marfim


Mas uma  vez sem a presensa da imprensa o time de Dunga se perpara para o jogo de domigo contra a Costa do Marfim.
Como de costume, os jornalistas não tiveram acesso ao treino, exceto a parte do aquecimento. Foi a última oportunidade de Dunga para ajustar o time para o jogo contra a Costa do Marfim sem a presença da imprensa. Isso porque a atividade deste sábado será no Soccer City, local do jogo, e obrigatoriamente tem de ser aberta aos jornalistas.
A equipe principal venceu o coletivo, que durou 30 minutos, por 1 a 0. O gol foi de Maicon após passe de Kaká. Depois, houve treino de finalização, e Julio Cesar desafiou Luisão. Após duas tentativas frustradas, porém, o zagueiro marcou de cabeça e devolveu as provocações do goleiro.
O Brasil enfrenta a Costa do Marfim às 15h30m (20h30m na África do Sul) de domingo. Se ganhar, a equipe já estará classificada para as oitavas de final.

Inglaterra joga muito mal, tropeça na Argélia, 0 a 0


Até agora Inglaterra e Argrélia é comciderado o pior jogo dessa copa, e não passaram do 0 a0 hoje
na Cidade do Cabo.
Com esse resultado, os Estados Unidos, mesmo sem terem vencido nenhum jogo, seguem em segundo lugar, com dois pontos. Levam a melhor sobre o English Team, que também tem dois, porque marcaram mais gols (3 contra 1). Já a Argélia, que somou seu primeiro ponto no Mundial, é lanterna. A Eslovênia lidera com quatro. Na rodada final, os ingleses têm de derrotar os eslovenos para assegurar uma das vagas do grupo nas oitavas de final.
paciência dos 64.100 torcedores se esgotou aos 40 minutos, quando Gerrard tentou mandar uma bomba da intermediária e saiu apenas um tirinho fraco, rasteiro, para longe do gol. Ainda houve tempo para a entrada do grandalhão Crouch, que nada fez. O Green Point vaiou alto o time inglês. Um jogo para se esquecer.
Inglaterra jogo com:
James, Johnson, Carragher, Terry e Ashley Cole; Barry (Crouch), Lampard, Lennon (Wright-Phillips) e Gerrard; Rooney e Heskey (Defoe). Técnico: Fabio Capello.
Argélia jogou com:

M'Bolhi, Bougherra, Halliche e Yahia; Kadir, Yebda (Mesbah), Lacen e Belhadj; Boudebouz (Abdoun), Ziani (Guedioura) e Matmour. Técnico: Rabah Saadane

Cartões amarelos: Carragher (ING) e Lacen (AGL).

Estádio: Green Point, Cidade do Cabo.
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB). Assistentes: Rafael Ilyasov (UZB) e Bakhadyr Kochkarov (KGZ).

Eslovênia e Estados Unidos ficam no 2 a 2 em jogo emocionante


Em jogo emocionante a seleção do Estados Unidos arrancou um    
empate com sabor de vitoria 2 a 2 contra a Eslovênia no Elis Park em Joanesburgo.
 Com gols de Birsa, e Ljubijankic, a seleção eslovena permitiu a reação dos americanos em Joanesburgo, com Donovan e Bradley marcando na segunda etapa. Mo Edu ainda fez o que seria o gol da virada, mas o lance foi estranhamente anulado pelo árbitro Koman Coulibaly, de Mali.
Na última rodada da chave, a seleção americana enfrenta os argelinos e precisa vencer para não depender do outro duelo. A Eslovênia encara os ingleses e joga por um empate. As duas partidas serão na próxima quarta-feira, às 11h (de Brasília).
Eslovênia jogou com:
Handakovic, Brecko, Suler, Cesar e Jokic; Koren, Radosavljevic, Birsa (Dedic) e Kirm; Ljubijankic (Pecnik) (Komac) e Novakovic. Técnico: Matjaz Kek
 Estados Unidos jogou com :
Howard, Cherundolo, Demerit, Onyewu (Gomez) e Bocanegra; Torres (Feilhaber), Bradley, Donovan e Dempsey; Altidore e Findley (Mo Edu).  Técnico: Bob Bradley

Gols: Birsa, aos 12, e Ljubijankic, aos 41 minutos do primeiro tempo. Donovan, aos dois e Bradley, aos 36 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Cesar, Suler, Kirm, Jocik (ESN); e Findley (EUA)
Estádio: Ellis Park, Joanesburgo.
Árbitro: Koman Coulibaly (MLI) Assistentes: Redouane Achik (MAR) e Inácio Cândido (ARG)

A zebra esta a solta, Sérvia vence a Alemanha 1 a 0

A zebra veio pra ficar nessa copa, A sérvia venceu a favorita Alemanha de 1 a 0 em Porto Elizabeth.
Com gol de Jovanovic, aos 38 minutos do primeiro tempo, que o time servio ganhar pela primeira vez em copas.
Klose voltou a ser o centro das atenções. Na tentativa de ajudar a marcação – fato que foi exaltado pelo técnico Joachim Löw -. o atacante acabou fazendo falta feia em Stankovic. Como já tinha cartão por uma falta infantil no início da partida, acabou levando o segundo e foi merecidamente expulso. A torcida não perdoou o vacilo do camisa 11 e o vaiou.
Na última rodada, dia 23, a Alemanha enfrenta Gana, que ainda joga pela segunda rodada diante da Austrália neste sábado. A seleção da Terra dos Cangurus, por sua vez, é adversária da Sérvia no encerramento da primeira fase.

Alemanha jogou com:

Neuer, Lahm, Friedrich, Mertesacker e Badstuber (Mario Gómez); Khedira, Schweinsteiger, Müller (Cacau), Özil (Marin) e Podolski; Klose. Técnico: Joachim Löw.
Sérvia jogou com:
Stojkovic, Ivanovic, Subotic, Vidic e Kolarov; Kuzmanovic (Petrovic), Ninkovic (Kacar), Stankovic, Krasic e Jovanovic (Lazovic); Zigic. Técnico: Radomir Antic.

Cartões amarelos: Khedira, Lahm, Schweinsteiger (ALE), Kolarov, Vidic, Subotic e Ivanovic (SER). Cartão vermelho: Klose (ALE).
Estádio: Nelson Mandela Bay, Porto Elizabeth, árbitro: Alberto Undiano (ESP). assistentes: Fermin Martinez (ESP) e Juan Carlos Yuste Jimenez (ESP).
Gol: Jovanovic, aos 38 minutos do primeiro tempo

quinta-feira, 17 de junho de 2010

México vence jogo histórico ,e deixa a França quase fora da copa

Em um jogo fraco o México venceu a França por 2 a 0 - gols de Hernández e de Blanco, este de pênalti  hoje em Polokwane.
Para os mexicanos, a vitória ainda entra para a história por ser a primeira contra os franceses em sete duelos - os franceses haviam vencido cinco e empatado um nos seis encontros anteriores.





Com o resultado, o México soma quatro pontos e está em segundo lugar no Grupo B, atrás do Uruguai no saldo de gols - dois, contra três dos sul-americanos. França e África do Sul somam um ponto, e se enfrentam na última rodada, com remotas chances de classificação, já que um empate entre mexicanos e uruguaios - que fazem o outro jogo do grupo - põe as duas seleções latino-americanas nas oitavas de final. Vale lembrar que o segundo colocado neste grupo enfrenta o primeiro colocado do Grupo A - provavelmente a Argentina. Os dois jogos acontecem no dia 22 de junho, ambos 11h (16h de Joanesburgo).
 A França jogou com:
Lloris, Sagna, Gallas, Abidal e Evra; Toulalan, Malouda, Diaby e Govou (Valbuena); Anelka (Gignac) e Ribéry. Técnico: Raymond Domenech
O Mexico jogou com :
Pérez, Rodriguez, Osorio e Rafa Márquez; Moreno, Torrado, Juárez (Hernández) e Salcido; Vela (Barrera), Franco (Blanco) e Giovani dos Santos. Técnico: Javier Aguirre.
 
Gols: .Hernández, aos 19 e Blanco, de pênalti, aos 33 do segundo tempo.
 
Cartões amarelos: .Franco, Toulalan, Juárez, Moreno, Abidal e Rodriguez.
 
Estádio: Peter Mokaba, em Polokwane,  árbitro: Khalil Al Ghamidi (Arábia Saudita). assistentes: Hassan Kamranifar (Irã) e Saleh Al Marzouqi (Emirados Árabes).

Presente de grego,a Grecia vence de 2 a 1 em cima da Nigeria.


Foi um vedadeiro presente de grego para a Nigeria, a Grecia venceu o primeiro jogo em copa no placar de 2 a 1 hoje em Bloemfontein.
Os helênicos ainda saíram perdendo para a Nigéria nesta quinta-feira e pareciam condenados a esticar a seca. Aos 44 minutos do primeiro tempo em Bloemfontein, o cenário mudou. Foi de Salpingidis, atacante de 28 anos, o chute forte que desviou no zagueiro, matou o goleiro e foi cair direto nos livros de história do futebol grego. Como se não bastasse, o time de branco ainda resolveu fazer outra coisa que nunca tinha feito: vencer o jogo. Em uma virada que parecia improvável, a equipe bateu os africanos por 2 a 1 e embolou a luta pela segunda vaga no Grupo B.

A Grecia jogou com :
Tzorvas; Kyrgiakos, Vyntra, Papadopoulos e Torosidis; Sokratis (Samaras), Tziolis, Katsouranis e Karagounis; Salpingidis e Gekas (Ninis). Técnico: Otto Rehhagel.

A Nigeria jogou com:
Enyeama; Odiah, Yobo, Shittu e Taiwo (Echiejile, depois Afolabi); Kaita, Etuhu, Haruna e Uche; Yakubu e Odemwingie (Obasi). Técnico: Larg Lagerback
Gols: Uche, aos 15; Salpingidis, aos 44 do primeiro tempo; Torosidis, aos 26 do segundo tempo.

Cartões amarelos: Sokratis, aos 15 do primeiro tempo, Tziolis, aos 14, Samara, aos 43, Obasi, aos 44 do segundo. Cartões vermelhos: Kaita, aos 33 do primeiro tempo.

Estádio: Free State em Bloemfontein, árbitro: Oscar Ruiz (Colômbia), assistentes: Abraham Gonzalez (Colômbia) e Humberto Clavijo (Colômbia)

Eles estão chegando, a Argentina vence a Coreia do Sul de 4 a 1


Com três gols de Higuaín  que estava de mais a Argentina de Maradona vence a Coreia do Sul de 4 a 1 no Soccer City em Joanesburgo ficabdo mais perto da vaga para as oitavas de final.
Criticado na estreia, Higuaín, quem diria, virou o artilheiro da Copa logo em seguida. Em mais uma trama de Messi e Agüero, o camisa 10 lançou linda bola pelo alto, e o genro do técnico cruzou na cabeça de Higuaín, que mais uma vez só cumprimentou. Era o bastante. Logo depois, o atacante foi substituído por Bolatti e deixou o campo ovacionado pela torcida.




Apesar da lambança de Demichelis e da lesão de Samuel, que abrem dúvidas na defesa, ficou a impressão de que o poder de fogo no ataque pode levar longe os comandados de Maradona.
A Agentina jogou com:
Romero, Jonás Gutiérrez, Demichelis, Samuel (Burdisso) e Heinze; Mascherano, Maxi Rodríguez e Di Maria; Messi, Tevez (Agüero) e Higuaín (Bolatti) Técnico: Diego Maradona.

A Coreia do Sul jogou com:
Sung-Ryong, Beom-Seok, Yoing-Hyung, Jung-Soo e Young-Pyo; Sung-Yueng (Namil), Jung-Woo, Chung-Yong, Ji-Sung e Kihun; Chu-Young (Dong-Gook) Técnico: Huh Jung Moo

Gols: Chu-Young (contra), aos 17, Higuaín, aos 33, Chung-Yong, aos 46 do primeiro tempo, Higuaín, aos 33 do primeiro tempo, 31 e 35 do segundo tempo

Cartões amarelos: Kihun, aos 10, Chung-Young, aos 34 do primeiro tempo; Gutiérrez, aos 9, Mascherano, aos 10, Heinze, aos 28 do segundo tempo
Estádio: Soccer City, em Joanesburgo,  árbitro: Frank de Bleeckere (Bélgica). assistentes: Peter Hermans (Bélgica) e Walter Wromans (Bélgica)

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Silencio em Pretória o Uruguai cala cala as vuvuzelas e vence de por 3 a 0 e afasta os Bafana do sonho.


Hoje em Pretória a celeste olinpica calou as vuvuzelas e venceu a Africa do Sul de 3a 0.
Com dois gols de Diego Forlán e um de Pereira, no final do jogo o Uruguai ficou mais perto da classificação das oitavas de final deixado os Bafanas Bafanas de de Carlos Alberto Parreira  longe do sonho e tem que vencer a França na última rodada e ainda torcer por outros resultados.
A Africa do sul jogou com:

Khune; Gaxa, Mokoena, Khumalo e Masilela; Dikgacoi, Letsholonyane (Moriri), Tshabalala e Modise; Pienaar (Josephs) e Mphela. Técnico: Carlos Alberto Parreira.
                                                                                  O Uruguai jogou com:
                                                                                    Muslera; Victorino, Lugano e Fucile (A. Fernandez); Maxi Pereira, Diego Pérez (Gargano), Arévalo e Álvaro Pereira; Luis Suarez, Cavani (S. Fernandez) e Diego Forlán Técnico: Oscar Tabárez.

Estádio: Loftus Versfeld (em Pretória), árbitro: Massimo Busacca (Suíça) assistentes: Matthias Arnet (Suíça) e Francesco Buragina (Suíça).

Gols: Forlán, aos 24 do primeiro tempo e aos 35 ; Pereira, aos 50 do segundo tempo.

Cartões amarelos: Pienaar, aos 6; Dikgacoi, aos 42 do primeiro tempo. Cartão vermelho: Khune, aos 31 do segundo tempo
                                                                                   

A zerba entou em campo nessa copa, a Suíça vence por 1 a 0 em cima da Espanha


Deu chocolate digo a primeira zerba dessa copa a Suíça venceu de 1 a 0 da favorita do grupo H a Espanha hoje em Durban.
Gelson Fernandes, nascido em Cabo Verde, fez o gol da maior zebra que circulou pela Copa do Mundo na primeira rodada. A Espanha foi muito superior, controlou o jogo todo, mostrou um futebol vistoso, mas jamais conseguiu furar a forte defesa adversária. Foi a primeira vez na história em que a Suíça bateu a Espanha. “Um dia vai acontecer”, havia dito o técnico Ottmar Hitzfeld um dia antes da partida.




Com o resultado, a Suíça é líder do Grupo H da Copa do Mundo, ao lado do Chile, que bateu Honduras pelo mesmo placar horas antes. A Fúria volta a campo na segunda-feira, dia 21, em Joanesburgo, contra os hondurenhos. Os suíços, no mesmo dia, enfrentam os chilenos.
A Espanha jogou com:

Casillas, Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevilla; Busquets (Fernando Torres), Xabi Alonso, Xavi e Iniesta (Pedro); David Silva (Navas) e David Villa Técnico: Vicente del Bosque.

A Suíça Jogou com:
Benaglio, Lichtsteiner, Grichting, Senderos (Von Bergen) e Ziegler; Inler, Huggel, Gelson Fernandes e Barnetta (Eggimann); Nkufo e Derdiyok (Yakin) Técnico: Ottmar Hitzfeld.

Estádio: Moses Mabhida (em Durban), árbitro: Howard Webb (ING), assistentes: Darren Cann (ING) e Michael Mullarkey (ING).
Gol: Gelson Fernandes, aos 6 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Grichting, Ziegler e Benaglio (Suíça).

terça-feira, 15 de junho de 2010

Começamos bem 2a 1 em cima da Coreia do Norte


 O Brasil mantém tradição de estreias apertadas: 2 a 1 em cima da Coreia do Norte no Ellis Park em Joanesburgo.
Com gols de Maicon aos 10, Elano, aos 26, e Yun Nam, aos 43 minutos  todos no segundo tempo o time de Dunga tem melhorar munto para evitar a corerria da Costa do Marfim o proximo compomiso do grupo G.
O resultado faz a seleção pular para a liderança do Grupo G, superando Costa do Marfim e Portugal, que empataram por 0 a 0. Os dois gols brasileiros nasceram em passes milimétricos e terminaram em conclusões precisas. Maicon, eleito o melhor do jogo pela Fifa, abriu o placar e se tornou o primeiro lateral-direito da seleção a marcar em uma Copa desde Josimar, em 1986. E Elano fez o segundo.
O Brasil jogou com:
Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto SIlva, Felipe Melo (Ramires), Elano (Daniel Alves) e Kaká (Nilmar); Robinho e Luis Fabiano Técnico: Dunga.
A Coreia do Norte jogou com:
Myonge Guk, Jong Hyok, Chol Jin, Jun Il, Nam Chol e Kwang Chon; In Guk (Kum Il), Yun Nam, Yong Jo e Yong Hak; Tae Se  Técnico: Kim Jong Hun
Estádio: Ellis Park (em Joanesburgo), árbitro: Viktor Kassai (HUN), assistentes: Gabor Eros e Tibor Vamos (HUN).
Gols: Maicon, aos dez, Elano, aos 26, e Yun Nam, aos 43 minutos do segundo tempo.
Cartão amarelo: Ramires.